A Basílica de Santa Cruz em Jerusalém

Basílica de Santa Cruz em Jerusalém é uma das basílicas que fazem parte do famosa A Peregrinação das 7 igrejas. A rota consagrada que ao longo dos anos se tornou um verdadeiro pilar do ponto de vista religioso mas também do turismo.

A Basílica fica nos arredores do bairro Esquilino, uma área de Roma dotada de uma herança artistíca não indiferente, que convida seus visitantes  perder-se na arquitetura contagiante e na sugestão dos espaços.





A estrutura que abriga a basílica dedicada à Santa Cruz foi projetada e construída para servir como um santuário capaz de conter as relíquias da cruz de Cristo. Mais precisamente parte da cruz, uma unha, alguns dos espinhos da coroa e uma parte da placa chamada “titulas crucis”.

Posteriormente  tornou-se um Sessorium, ou seja, uma residência para os imperadores, onde o conselho se reunia periodicamente para discutir decisões políticas e conversar. Foi Helena, mãe do imperador Constantino, que pediu que um salão desse prédio fosse dedicado à religião. Não é por acaso que a basílica também se chama Basílica Heleniana ou Sessoriana.

By: Andy Hay

Apesar disso, apenas no século XVIII a basílica assumiu a aparência atual depois de ter sido submetida a uma intervenção dos arquitetos Gregorini e Passalacqua sob a pedido de Bento XVI. A nova fachada barroca e o átrio oval foram construídos.

Olhando mais atentamente, é possível reconhecer na fachada as estátuas de Santa Helena, seu filho Constantino, os quatro evangelistas e no centro, uma cruz apoiada por dois anjos.

Uma vez dentro da basílica se nota súbito o elegante piso cosmatesco, decoração típica romana com um estilo que lembra a tradição bizantina e doze imponentes colunas de mármore que dividem o espaço em três altares. A basílica também possui duas capelas, uma para as relíquias de Santa Helena e outra para as da Santa Cruz.

A Basílica de Santa Cruz em Jerusalém fica bem no meio de um grande bairro e está cercada por inúmeras atrações culturais que merecem ser visitadas. Depois de visitar a basílica, é possível  apreciar a muralha aureliana e parte do aqueduto que ainda e muito bem conservado; o Museu Nacional de Instrumentos Musicais e o Museu Histórico da Infantaria estão a poucos passos de distância.

Quando visitar a Basílica de Santa Cruz em Jerusalém:

É possível visitar a basílica todos os dias das 7 às 12.45 e das 15.30 às 19.30; enquanto as capelas dedicadas a Santa Helena e a Santa Cruz não podem ser visitadas durante as celebrações litúrgicas. Também é possível visitar o Museu da Basílica e a Sala dos Afrescos prenotando uma visita.

Onde comer:

Depois de explorar todas as atrações e aproveitar a experiência cultural, por quê não uma pausa descansar e comer em um lugar não muito longe? O restaurante De Santis está localizado na Via Santa Croce di Gerusalemme e apresenta um ambiente elegante e sóbrio onde  recarregar as baterias. Se, em vez disso, a idéia é uma refeição dinâmica e rústica, é melhor optar por uma pizzaria, Al Grottino é o único para você.

Como chegar a Basílica de Santa Cruz em Jerusalém:

Chegar na basílica é muito simples e fácil, graças a proximidade das estações de metrô San Giovanni e Manzoni. Existem também inúmeros ônibus e bondes que param em toda a área circundante da Basílica  tornando sua visita bastante conveniente.

By: Jean-Pierre Dalbéra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: