A Basílica de São Lourenço Extramuros

A Basílica de São Lourenço Extramuros, também conhecida como “San Lorenzo Al Verano, é uma das sete igrejas de Roma. Ela faz parte da Peregrinação das Sete Igrejas.

De origem muito antiga, a Basílica cristã primitiva foi construída no século IV pela vontade do Imperador Constantino I. Ele mandou construir exatamente ao lado do túmulo que mantinha os restos do mártir Lourenço. Segundo a tradição, São Lourenço foi condenado à morte e foi queimado vivo no ano 258.




A Basílica de São Lourenço Extramuros também abriga as relíquias de São Estêvão, em italiano, Santo Stefano Protomartire. É uma das igrejas mais veneradas da capital.

Localizada fora das muralhas romanas, sofreu inúmeras transformações durante os séculos.

Algumas mudanças de São Lourenço:
By: Allie_Caulfield

Em 579 o papa Pelágio II erigiu uma nova igreja e em 1216 Honório III ordenou a demolição da abside e construiu um novo edifício.

Grande parte da estrutura atual da Basílica remonta aos séculos XII e XIII.

Durante a segunda guerra mundial, São Lourenço sofreu graves danos devido ao bombardeio americano na cidade.

A Basílica de São Lourenço Extramuros hoje:

À primeira vista, a Basílica de São Lourenço pode parecer priva da grandeza e magnificência de outras

importantes igrejas de Roma. No entanto, após um estudo aprofundado, na sua aparente simplicidade detém muitas obras de arte de grande beleza.

A simples torre românica de tijolo  remonta ao século XII e tem cinco níveis de arcos divididos por pilares. O nartex das seis antigas colunas iônicas, reconstruídas ao longo do século XIII, tem um quadro esculpido e um friso em mosaico.

No claustro se encontram dois túmulos; uma placa colocada em 1948 em memória as reparações pós-guerra  ordenadas por Pio XII e um memorial ao estadista italiano Alcide de Gasperi, obra do escultor Giacomo Manzù.

Os afrescos.
By: Allie_Caulfield

Os preciosos afrescos do final do século XIII retratam cenas da vida dos Santos Lourenço e Estêvão. A fachada, com as três grandes janelas e o elegante pórtico, foram inteiramente reconstruídas após um dano causado pela guerra que resultou na perda das decorações do século XIX.

As 22 colunas iônicas de granito, provavelmente parte da Basílica anterior de Constantino, apoiam um arquitrave. O pavimento é coberto por mosaicos em estilo cosmatesque, sempre do século XIII. A maioria dos afrescos nas paredes da nave, obra de Cesare Felton, executados em meados do século XIX,  foram perdidos.

Perto da entrada está o túmulo do Cardeal Fieschi. um grande sarcófago romano convertido ao seu uso atual em 1256, e reconstruído com os fragmentos originais após o bombardeio aéreo.

Uma curiosidade.

O Convento da Basílica de São Lourenço é habitado pelos Frades Menores Capuchinhos desde meados do século passado.

Onde fica.

A Basílica de São Lourenço Extramuros está localizada no “Piazzale del Verano”, no popular bairro romano de São Lourenço. É facilmente acessível por transportes públicos. Existem inúmeras linhas de ônibus que liga a Basílica ao centro de Roma. Também é possível usar das linhas 19 e 3 do bonde e o metro linha B, direção Policlinico.

Horário

A igreja está aberta todos os dias

  • Das  7,30 as 12,30 e das 15,30 as 19, ooos meses de inverno
  • Das  7,30 as 12,30 e das 16,00 as 20,00 no verão

Na Praça próxima a Basílica e nas áreas circundantes existem vários restaurantes ideais  para uma pausa durante a visita.

Os peregrinos podem escolher entre um sushi bar de qualidade informal, uma deliciosa pizza para desfrutar na empresa, ou uma das muitas “trattorias” típicas onde descobrir os sabores irresistíveis da culinária romana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: