A cripta dos Frades Capuchinhos

Já ouviram falar na Cripta dos Frades Capuchinhos ? Pois é, bem no centro de Roma, na famosa “Via Veneto” berço da “Dolce Vita” fica o convento dos capuchinhos. Ou melhor, o convento e a igreja de Santa Maria della Concezione dei Padri Cappuccini.

Os capuchinhos que antes viviam no Convento di santa croce e san Bonaventura a Montecavallo – Quirinale, se transferiram para o novo convento de via Veneto em 1631. O novo edifício foi construído por vontade do cardeal Ludovisi entre 1626 e 1631. Cardeal Ludovisi doou o terreno adjacente a um velho convento existente que serviu como base para o criação do novo convento.

O frade capuchinho Michele da Bergamo foi o arquiteto responsável pela construção do novo convento. Entre as inúmeras coisas transportadas do velho ao novo convento estavam os ossos dos frades sepultos embaixo da igreja de santa croce.

By: John Mosbaugh

A Ordem dos capuchinhos

A Ordem dos capuchinhos tinham normas bem exatas. Uma delas era a proibição de sepulturas ao interno das igrejas, em respeito ao senhor. Mas frade Michele teve a seguinte ideia: construiu um cemitério subterrâneo exatamente embaixo da igreja e deixou ali os ossos trazidos do velho convento.

Desde então, todos frades mortos naquele convento até 1780 foram enterrados ali. A ordem dos frades capuchinhos já na época era multi cultural, espalhada por todo o mundo. No cemitério era presente uma grande variedade de nomes e ossos, símbolo desse multiculturalismo.

Com o passar dos anos o cemitério ficou pequeno e a prática de exumar os corpos se tornou frequente e resultando na grande quantidade de ossos armazenados. A partir desse problema, chegou se a conclusão da necessidade de organização daqueles ossos.

Em 1775, marra se que o marquês de Sade em uma visita a cripta dos capuchinhos fez o seguinte comento: “Um sacerdote alemão deste convento realizou um monumento fúnebre digno de um engenho inglês”.

Em salas 6 enfileirados, construiu algumas reentrâncias ( nichos ) onde criou desenhos, decorou tetos, fez cruzes e lâmpadas, tudo isso com ossos e crânios. Em cada nicho havia um esqueleto perfeitamente conservado com vestes dos capuchinhos.

As 6 criptas dos frades capuchinhos são:

By: Emanuele Longo

1-Cripta da ressurreição – a parede no fundo possui diversos componentes do esqueleto que forma

uma moldura. No centro uma pintura  de Jesus que ressuscita Lázaro.

2-Capela para a Missa – uma cripta onde não veremos ossos. É usada para celebração de missa para os defuntos

3-Cripta dos Crânios – Na parede do fundo, esqueletos de frades capuchinhos que caminham. No alto, uma ampulheta alada com as escapulas ( significado, o tempo não para )

4-Cripta das Bacias – Nas paredes laterais dois capuchinhos descansando. Na parede em fundo alguns capuchinhos inclinados.

5-Cripta das Tíbias e dos Fêmures – Nas paredes laterais capuchinhos com as vestes tradicionais.

No fundo, uma parede muito rica de decorações ( o brasão franciscano, cruzes molduras e etc )

6-Cripta dos Três Esqueletos – dois pequenos esqueletos ( da família Bernini ) na parede em fundo seguram com umas das mãos um crânio alado. No centro, pequeno um esqueleto ( a princesa Barberini ) símbolo da vida nascente.

Para mais informações sobre a cripta ou horário de visita consulte o site www.cappucciniviaveneto.it . Também não deixe de visitar a belíssima igreja do convento. Nela estão presentes algumas obras de arte de pintores importantes, como o arcanjo Miguel de Guido Reni.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: