A Estátua Laocoonte no Museu Vaticano

A estátua Laocoonte é muito visitada no Vaticano, e bastante famosa no mundo todo. Por isso, vamos falar um pouco mais sobre essa estátua mais adiante.

Conheça mais sobre a estátua de Laocoonte

Essa estátua que tem por objetivo mostrar Laocoonte e seus filhos, existe desde o século I a.C, e precisou ser escavada para ser descoberta.

De acordo com o autor romano Plínio, a estátua foi criada por Agesandro, Atenodoro e Polidoro. Suas cópias estão expostas no museu do Vaticano desde o ano de 1816.

A figura nos faz pensar que quando tomamos atitudes que não são certas, acabamos prejudicando outras pessoas que estejam próximas a nós.

A serpente que envolve Laocoonte e seus filhos, nos assusta pela rapidez com que ela sobe entre eles.

A estátua de Laocoonte nos ajuda a entender que, em uma guerra nós temos que ter muito cuidado com o tipo de ajuda que recebemos, temos que saber até que ponto estamos sendo ajudados ou enganados.

Michelangelo e a estátua de Laocoonte

Estátua Laocoonte e seus filhos
Estátua Laocoonte e seus filhos

De acordo com historiadores, Michelangelo havia forçado a queda de uma estátua muito parecida com a original, para parecer que ele era o dono da mesma.

Mas, as arquiteturas que o mesmo havia armado, foram desmontadas quando o papa Giulio II comprou a estátua por um preço muito alto e mandou fazer uma vistoria rigorosa, no final das contas, o Papa acabou descobrindo que a estátua não era verdadeira.





Logo, devido a essa façanha e vendo o talento de Michelangelo, o Papa Giulio II pediu para ele construir seu túmulo. Em toda a Europa, essa estátua era muito cobiçada por seu alto valor, já que remetia aos tempos do Renascimento.

Saiba quais são os bairros de Roma

No Centro Histórico que é onde fica boa parte dos museus, praças e Igrejas Católicas, incluindo as Basílicas Papais. Assim sendo, podemos citar 11 bairros para facilitar a escolha de hospedagem para os turistas, veja quais são eles:

  • Castro Pretorio e Esquilino – para gastar pouco;
  • Trevi, Pigna e Parione – para montar cartão postal;
  • Campo Marzio e Ludovisi – se deseja gastar muito;
  • Monti, Celio e Trastevere – para pessoas alternativas;
  • Vaticano Prati – aqui temos turismo religioso.

Para mais informações sobre Roma, não deixe de acompanhar nosso site

No site da Roma Peregrina, fornecemos informações importantes para aqueles que querem ir à Roma. Seja para conhecer a estátua de Laocoonte ou a Capela Sistina, aqui temos roteiros para todos os gostos e bolsos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: