Santa Maria in Vallicella: A Igreja de São Felipe Neri

No centro histórico de Roma, próximo ao Vaticano, do outro lado do rio Tibre, se encontra a Igreja de Santa Maria in Vallicella, também chamada Igreja Nova. Em suma, A Igreja de Santa Maria in Vallicella ou Igreja Nova, é a primeira etapa da incrível  “Peregrinação das Sete Igrejas”.

Esta antiga igreja é muito amada pelos romanos e freqüentada por muitos peregrinos que visitam a capital todos os anos. Os peregrinos visitam Santa Maria in Vallicella principalmente para venerar os restos de São Felipe Neri ( San Filippo Neri ). 

São Francisco Neri foi o fundador da homônima Congregação do Oratório, cujos restos mortais são mantidos dentro.

A história desta esplêndida igreja barroca romana, uma das igrejas mais bonitas da capital, é fortemente  ligada à do popular “Giullare di Dio”( como era conhecido São Felipe Neri por ser muito brincalhão )

Um pouco mais sobre a Igreja de Santa Maria in Vallicella

Santa Maria in Vallicella foi construída no século XVI exatamente no mesmo lugar onde se encontrava, já na época medieval, uma construção dedicada à Nossa senhora da Natividade ( Madonna della Natività ).

Foi fundada por Felipe Neri, após o reconhecimento da Congregação do Oratório pelo Papa Gregório XIII no Ano Jubilar 1575. Em 1577, a primeira missa foi celebrada. Nos anos seguintes, a igreja foi ampliada.

Foram adicionadas novas capelas, a abside, o transepto e a cúpula, sob a direção de importantes arquitetos da época.

By: Larry Koester

A esplêndida fachada barroca da Igreja Nova foi completada entre 1594 e 1605. No centro, acima do grande portal de entrada, fica a estátua da “Madonna Vallicelliana”.

O campanário está datado da segunda metade do século XVII. A grande nave central é primordialmente um triunfo do barroco romano. Os corredores laterais que exibem uma série de pinturas do final do século XVII, retratando cenas do antigo e do novo testamento.

Os afrescos

Olhando para a imponente cúpula, é possível admirar os afrescos executados por Pietro da Cortona entre 1647 e 1666. Acima do altar principal está a imagem da Madonna Vallicelliana, obra extraordinária de Pieter Paul Rubens encomendado ao grande mestre flamengo pelo bispo de Milão Federico Borromeo, importante patrono da época.

Quem estiver interessado em admirar as belezas artísticas mantidas no interior e dar uma olhada na história desta preciosa igreja de Roma e de seu fundador, São Felipe Neri, de novembro a maio, é possível participar de visitas guiadas, mediante marcação.

De outubro a junho, nos sábados de manhã, os visitantes podem descobrir o encanto das câmaras de San Filippo Neri, onde são mantidas as relíquias e outros objetos sagrados referentes à vida do Santo.

No andar de cima estão os quartos superiores de São Felipe Neri, fiel reprodução dos ambientes em que  viveu o “Giullare di Dio”( uma pequena parte foi perdida/danificada por um incêndio ).

By: Larry Koester

Mas talvez o ponto forte na visita das câmaras seja a capela. A capela  possui um altar que abriga uma extraordinária pintura de Guercino, retratando o santo ajoelhado diante da Virgem.

O que mais nos impressiona visitando esses cômodos, é a atmosfera austera e humilde dos quartos, com a simplicidade das paredes e o chão gasto pelo tempo, em grande contraste com o esplendor barroco da igreja.

A sua localização é muito central, próxima a lugares muito frequentados por turistas do mundo inteiro. Entre eles, a Básilica de São Pedro, Campidoglio, Praça Veneza, Praça Navona e muitos outros. Em suma, chegar a Santa Maria em Vallicella é muito fácil e prazeroso.

Como chegar a Igreja de Santa Maria em Vallicella

É possível chegar até a igreja atravessando as belas ruas da cidade eterna, ou usando o transporte público. Vários ônibus fazem na Praça da Igreja Nova ( Piazza della Chiesa Nuova ), na parada “Chiesa Nuova”.

Nos arredores de Santa Maria em Vallicella, também é possível visitar um número infinito de lugares famosos de grande encanto. A poucos minutos da Igreja Nova, também é possível visitar a Praça Navona, o Panteão e o Panteão

Certamente um dos lugares mais pitorescos de Roma, repletos de restaurantes, bares, boutiques e galerias de arte.

Enfim, o lugar ideal para um bom almoço ou um jantar com amigos. Sobretudo se deixar conquistar pelos sabores mais genuínos da tradição gastronômica romana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: