Visitando o Castel Sant’angelo em Roma

Muitos dos que apreciam o turismo religioso consideram Roma inegavelmente como um destino obrigatório. Isso porque a história da região se mistura com a religião de uma maneira incrível. Um grande exemplo disso é o Castel Sant’angelo, que é decerto um dos pontos turísticos de destaque na cidade.

 Se você é um dos que planejam conhecer o local, portanto, é hora de conhecer os detalhes prévios sobre o que te espera nessa belíssima construção que data do primeiro século depois de Cristo.

O que é o castel sant’angelo?

O Castel sant'angelo em Roma
O Castel sant’angelo em Roma

Antes de qualquer outra coisa, o que você precisa saber é que o edifício é hoje um dos museus icônicos da Itália. Nele é possível observar uma série de riquezas históricas, o que naturalmente proporciona uma experiência única.

Basicamente ele é dividido em andares, sendo cinco ao todo. Através dos mesmos é possível acessar a rampa que conduz até a câmara das cinzas. Pois, a partir desse trajeto o visitante consegue chegar às celas que já comportaram presos famosos na história romana.




Um dos detalhes interessantes para quem busca turismo religioso, é que o local tem uma íntima ligação com a história do ministério Papal. Você poderá entender melhor sobre isso no tópico seguinte, onde falamos sobre a história do lugar.

O que podemos adiantar é que por meio do castel Sant’angelo o visitante se depara com estâncias que serviram de residência e abrigo para alguns Papas. A proximidade com o vaticano é naturalmente uma das razões.

Por lá é possível encontrar decorações do período renascentista com uma conservação incrível, sem contar algumas das mais emblemáticas coleções de armas.

 Para quem pretende visitar o local, é fundamental uma passagem pelo terraço. De lá você consegue capturar fotos incríveis da cidade de alguns monumentos que se fundem com a história do lugar.

A história do edifício

Castel Sant’angelo 3

Falando agora da origem da construção, até onde se sabe a construção teve início no ano 135 d.C. O responsável pelo projeto foi o Imperador Adriano. O interesse era de que o edifício se tornasse um mausoléu particular da família.

Apenas quatro anos mais tarde a construção foi concluída, mas não muito tempo depois passou a servir como edifício militar. Mais tarde, já no ano de 403 passou a integrar a Muralha Aureliana.

Quase dois séculos depois, em 590, o lugar ficou marcado por uma visão que o Papa Gregório I teve no topo do castelo. A revelação previa o final de uma epidemia de peste que devastava a cidade.




 Já no ano de 1277, um corredor fortificado com 800 metros foi construído para ligar o castelo ao Vaticano. A intenção era permitir uma fuga do Papa em caso de um eventual perigo iminente.

 Em cerca de 250 anos depois, o Papa Clemente VII fez uso da fortaleza como refúgio, protegendo-se de assédios que dominavam as ruas.

Quando visitar?

Castel Sant’angelo 6

Conhecido como ponto turístico, o Castel Sant’angelo pode ser visitado em boa parte do ano, ou seja, não há uma data específica que possa ser considerada ideal para o turismo no edifício em particular.

 Podemos dizer, no entanto, que a região de Roma em si tem épocas mais aconselháveis a maioria dos perfis turísticos.

 São os casos dos meses de abril e maio, por exemplo, quando há pouca chuva e temperaturas mais “amistosas”, por assim dizer, em torno dos 20 graus em alguns momentos.

Para quem não pode visitar nesses meses, junho ainda pode ser interessante, mas de julho a setembro o calor é grande e há grandes multidões passeando pela região.

Localização e tickets para o Castel Sant’angelo

Castel Sant’angelo 2

O edifício fica localizado na Lungotevere Castello, 50, e funciona de terça a domingo, de 9:00 às 19:30 horas. Os tickets custam 10€ para adultos e a metade para cidadãos da UE com idade entre 18 e 24 anos.

 Sem sombra de dúvidas um dos melhores locais para se conectar com o Eterno.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: