A Básilica de santa Maria dos Anjos

A Basílica de Santa Maria dos Anjos, em italiano chama-se Basilica Papale di Santa Maria degli Angeli in Porziuncola. 

Está localizada aos pés da famosa colina de Assis, onde à Ordem dos Frades Menores foi fundada por São Francisco em 1209, e onde está à capela do Trânsito, lugar onde o santo faleceu em 3 de outubro de 1226.

Basílica de Santa Maria dos Anjos na História

A partir de 1569 D.C, o Papa Pio V começou a construção da igreja. Com toda a certeza, um projeto ousado para a época e um desafio para os arquiteto Galeazzo Alessi e Vignoli. De fato, como prova disso a construção da Basílica de Santa Maria dos Anjos só foi concluída em 1679. Alias, quase 110 anos depois do começo das obras.

 Um dos principais fatores que atrasaram o projeto, foi a falta de recursos, afinal a igreja foi construída por doações de peregrinos que chegavam todos os anos a procura do “perdão de Assis”.

 Hoje, a Basílica de Santa Maria dos Anjos é inegavelmente o sétimo maior santuário entre todos da igreja católica. São exatos 65 metros de largura, por 126 metros de comprimento. Alem disso, aproximadamente um pouco mais de 75 metros de altura na cúpula. A cúpula todavia somente foi  finalizada em 1680.

À atual aparência da Basílica de Santa é obra do arquiteto Cesare Bazzani e foi reconstruída entre 1924 e 1930. De fato, um terrível terremoto derrubou toda a fachada frontal durante a sua construção.

A Decoração da Basílica de Santa Maria dos Anjos

Ao longo dos séculos, a igreja foi decorada por diversos artistas:

  1. Na entrada, está um lindo mural criado por Johann Friedrich Overbeck em 1829, onde São Francisco recebe de Cristo e da Virgem Maria o famoso Perdão de Assis.
  2. Na parede ao lado direito da Basílica de Santa Maria dos Anjos, existem outros dois murais de artistas desconhecidos da região da Úmbria.
  3. O famoso austero interior foi decorado em estilo gótico muito simples com alguns murais dos séculos XIV e XV.
  4. Na abside, um afresco dividido em seis partes, decora todo o ambiente, o mesmo foi pintado em 1393 por Ilario da Viterbo.
  5. Na fachada, acima da entrada do portão principal, está uma linda escultura em gesso moldado na parede, do artista Pietro Perugino, chamado de “A Crucificação”.

A Capela do Trânsito

Um pequeno aposento, usado antigamente como enfermaria, local onde São Francisco veio a falecer em 3 de outubro de 1226. Dentro da capela, existe a corda e uma estátua de São Francisco vitrificada, criada por Andrea Della Robbia em 1490. Na parede foi gravado um mural com o nome dos primeiros peregrinos de São Francisco, Egídio, Leone, Masseo e Rufino.

A nova cripta

Esta foi erguida entre 1965 e 1970 e fica atrás do altar da Basílica de Santa Maria dos Anjos. Uma seção superior foi com murais que representam:

  • São Francisco recebendo seus Estigmas;
  • São Jerónimo Penitente;
  • Coroação da Virgem com Anjos Músicos;
  • Adoração dos Magos;
  • Anunciação;
  • A Natividade.

Capela e Jardim das Rosas

Um antigo acesso para a floresta onde São Francisco e seus irmãos costumavam viver, foi construído atrás da sacristia. Era ali onde ele costumava ficar horas conversando com as pombas, segundo a tradição cristã, durante séculos, as pombas costumam fazer seus ninhos nas mãos de sua estátua.

O Jardim das rosas possui este nome, pois segundo a tradição, quando São Francisco decidiu abandonar seu estilo de vida, tirou as roupas e rolou nu sobre os espinhos. A partir daí estes espinheiros, passaram a transformar-se em rosas caninas, que ainda hoje crescem no jardim, considerado assim pelos fiéis como o Milagre das Rosas, o que depois virou Jardim das Rosas.

A Basílica de Santa Maria dos Anjos é um dos melhores passeios em Assis, aproveite e tire um tempinho para conhecer também o museu de São Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: