A Basílica de Santa Sabina

A Basílica de Santa Sabina possui uma vista privilegiada. Afinal, ela foi construída no Monte Aventino sendo que ao norte tem vista para o Tibre e ao leste para Circo Máximo. Atualmente ela fica próxima ao parque Giardino degli Aranci que possui um terraço com lindas vistas de Roma.

 Entre as basílicas romanas, a basílica de Santa Sabina é a mais antiga e também a que possui a planta retangular colunada e estilo arquitetônico original. Esta basílica não possui uma decoração tão rica quanto outras de Roma, mas sua simplicidade encanta aos visitantes. A seguir conheça um pouco mais sobre esta basílica.

Um pouco da história da basílica de Santa Sabina

By: Allie_Caulfield

A construção da Basílica de Santa Sabina ocorreu entre os anos 422 e 432 pelo sacerdote dálmata Pedro da Ilíria. O edifício ocupa o mesmo lugar onde anteriormente era a casa romana de Sabina do século IV. Ela era uma matriarca romana que veio de Avezzano que nada mais é que uma região de Abruzos, na Itália.

 O imperador romano Vespasiano ( Adriano ) ordenou que Sabina fosse decapitada por ter se convertido ao cristianismo. Essa conversão ocorreu por causa da escrava SeráPia que, assim como sua patroa, foi condenada a morte. A partir daí as duas mulheres passaram a ser consideradas santas.

 O fechamento de Santa Sabina ocorreu no século IX e a partir de então fez parte de uma fortificação. Mas em 1587 Domenico Fontana reformou totalmente seu interior o que também aconteceu em 1643 por Francesco Borromini.




 Desde 1870 a igreja servia como leprosário. Sua aparência deixou de ser medieval e por esse motivo a partir daquele ano ela passou por uma restauração com o intuito de recuperar sua aparência original. Quem fez esse trabalho foi o historiador da arte e arquiteto Antonio Munoz.

O que ver na basílica Santa Sabina

santa sabina
By: Allie_Caulfield

Apesar de várias modificações sofridas desde sua construção, a basílica de Santa Sabina manteve seu exterior muito fiel a sua aparência original. Nela existem dezoito painéis feitos em madeira. As cenas que todos mostram, menos um, são da Bíblia sendo que o mais famoso é a crucificação de Jesus.

 Em seu interior existe o mosaico original da abside que data do século V, mas que em 1559 foi trocado por um afresco de Taddeo Zuccari muito similar. Muito provavelmente sua composição é a mesma: Cristo ladeado pelo ladrão impenitente e o bom ladrão sentado em uma colina com ovelhas que bebem em uma fonte.

 Sua nave é espaçosa e alta e conta com 24 colunas feitas em mármore proconesiano que combinam perfeitamente com as bases e capitéis coríntias. Elas foram reutilizadas do Templo de Juno.




 Três naves compõem esta igreja que são divididas por colunas antigas. Sua abside possui uma beleza incomparável devido a sua decoração espetacular. Além de tudo isso ainda há o schola cantorum que não deve ficar de fora da visitação.

 Duas capelas também podem ser vislumbradas. Uma delas possui muitos afrescos e é dedicada a Santa Catarina de Siena. Ela encontra-se a esquerda da igreja e vale muito a pena conhecê-la.

By: Luigi Guarino

 Lá do alto se tem uma linda visão de Roma e quem deseja se encantar pode se dirigir até um de seus portões. Geralmente ele tem uma fila de turistas que olham pelo buraco da fechadura. A razão para isso é que através dele é possível ter uma imagem belíssima da cúpula da basílica de São Pedro que está no outro lado do rio.

O Convento e a casa da Basílica de Santa Sabina

 Outro lugar a ser visto nesta basílica é o convento dominicano com suas celas interiores que poucas mudanças sofreram. Uma delas está identificada, mas passou por uma ampliação e se transformou em capela: a cela de São Domingos.

 Há ainda a sala de refeições que é original e acredita-se que ali São Tomás de Aquino ceava na época que viveu em Roma.

 O turista que visita esta basílica pode ver um resto da casa. Trata-se de uma coluna de granito que se encontra na parede direita.

Horário e endereço da basílica de Santa Sabina

A Basílica de Santa Sabina fica próxima ao Parco degli Aranci. De lá o turista pode admirar sua parte externa em forma semi-circular. Seu endereço é Piazza Pietro Di’ Illiria, 1, 00153. Para visitá-la é preciso ter atenção aos seus horários.

 De segunda a sexta ela abre das 8h15 até 12h30 e das 15h30 até 18h, enquanto aos sábados e domingos ela abre às 8h15 e fecha às 12h30.

By: neiljs

Em suma ….

A basílica de Santa Sabina possui uma beleza sem igual e ainda propicia ao turista ter uma visão deslumbrante de Roma. Sua história, decoração e arquitetura são capazes de encantar a todos.

 Este conteúdo foi útil para você? Conte-nos o que achou e caso tenha gostado compartilhe-o nas redes sociais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: